Seção - Artigos Indicados

Dia 14 de junho é o dia internacional do doador de sangue e o artigo desta semana é um ensaio clínico randomizado, multi-cêntrico, que teve como objetivo determinar a eficácia e segurança da transfusão de pacientes com trauma e hemorragia grave, comparando a abordagem de transfusão de hemocomponentes (plasma, plaquetas e hemácias) na proporção 1:1:1 vs 1:1:2.

O desfecho primário avaliado foi mortalidade em 24h e em 30 dias. O desfechos secundários foram pré-especificados para avaliar a eficácia e segurança das taxas de transfusão, dentre eles, foram: tempo para hemostasia; o número e tipo de hemoderivados utilizados desde a randomização até a hemostasia; dias livres de hospital, ventilador e UTI; estado funcional na alta hospitalar ou 30 dias.

Com N de 680 pacientes, foi verificado que não houve diferença estatisticamente significativa na mortalidade em 24 horas ou 30 dias entre os grupos. No entanto, no grupo que recebeu a tranfusão balanceada 1:1:1 (N: 338) apresentou menos exsanguinação (9,2% vs 14,6%) nas primeiras 24h e melhor hemostasia (86,1% vs 78,1%) em relação aos pacientes com abordagem 1:1:2 (N: 342).

Conclusão: este foi um estudo de baixo poder para determinar um benefício de mortalidade < 10% em 24 horas e 30 dias, no entanto, a estratégia de transfusão na proporção 1:1:1 diminui a morte por exsanguinação em 24 horas, alcança hemostasia mais rápida e não apresenta complicações adicionais associadas a isto.

Referência: (HOLCOMB et al., 2015)